terça-feira, 17 de agosto de 2010

AS MÃES DA NAÇÃO


Temos um governo equilibrado. A ministra da educação contribui para que a ministra da cultura seja completamente irrelevante. A ministra da cultura acaba por contribuir para que a ministra da saúde tenha muito trabalho. A ministra do trabalho contribui para que todas as outras sejam muito felizes, podendo administrar os respectivos ministérios com mão-de-obra barata e precária. Como é óbvio, o contributo da ministra da saúde é indispensável nos domínios da cultura. Sabemos que não há cultura sem gente doente. O ministério da saúde não é outra coisa senão uma máquina de produção de gente doente, ou seja, gente fazedora de cultura.

1 comentário:

L. disse...

se calhar vais dizer que a gabriela não marchava.