quinta-feira, 16 de dezembro de 2010

APANHAR O COMBOIO



Nunca tal me sucedeu: começo a tropeçar num estado de auto-censura. Não sei o que se passa, mas passa-se qualquer coisa. Para mim o problema já não é se devo ou não escrever isto ou aquilo, mas como libertar-me novamente dos grilhões profissionais e domésticos que me impedem a escrita. Talvez não seja má ideia começar precisamente por aqui.

5 comentários:

blimunda disse...

como te entendo

fallorca disse...

Vai ver «O Caminhante Solitário», W. G. Sebald

gaf disse...

Basta não escrever para os outros. Aliás, são esses os seus melhores textos.

Mariana disse...

Tem acontecido comigo também, e por isso tomo a liberdade de comentar, reiterando a fala anterior: "Basta não escrever para os outros". Costumam, de fato, ser os melhores textos.

hmbf disse...

Agradecido pelos comentários e pelas boas sugestões.