terça-feira, 23 de agosto de 2011

100 ÁLBUNS ASSUSTADORES #24


Hoboken é uma cidade do Estado de New Jersey. Foi lá que os Yo La Tengo se formaram no ano de 1984. Onze anos passados sobre o parto, editaram este Electr-O-Pura. Soa hoje muito melhor do que soava em 1995, algo raro em bandas geralmente associadas a fenómenos efémeros de culto mais ou menos massificado. A música dos Yo La Tengo, desigual ao longo dos anos, logra neste registo um corpo consistente que o tempo apenas apurou. Canções à base de guitarras, com muita distorção e feedback pelo meio, ritmos ora lentos, ora acelerados, mas um sentido melódico inconfundível. Os harmónicos e os riffs sacados em classe noisy disfarçam uma intenção que faz deste disco um exercício falsificador da realidade, de resto patente nos tempos enganosos e nos comentários aleatórios que acompanham os títulos das canções. My Heart’s Reflection, a título de exemplo, reproduz um ambiente contemplativo marcado por uma secção rítmica hipnótica sobre a qual uma guitarra à deriva solta solos aparentemente dissonantes. O efeito é deveras cativante, embala-nos num groove irresistível. Logo de seguida, Attack on Love é pura desbunda sónica sem qualquer tipo de consequência. Estes contrastes entre as 14 canções realçam uma pureza que, estando longe de ser ingénua, nunca resvala no pretensiosismo da maioria das bandas do género que se ouvem hoje por aí.

Sem comentários: