segunda-feira, 10 de setembro de 2012

100 ÁLBUNS ASSUSTADORES #65





Das canções bêbedas para este manifesto contra o egoísmo, admito que possa parecer algo bipolar. Talvez encontrando ligações com a orgia rítmica de Art Blakey tudo fique menos improvável. 1-Speed Bike é o alter-ego, pelos menos um dos, de Aidan Girt, baterista do colectivo canadiano godspeed you blak emperor!. Aqui, em registo mais solitário, ocupa-se a remisturar colagens do seu trabalho de percussão. Os temas têm nomes tão estranhos tais como yuppie restaurant-goers beware because this song is for the dishwasher. Os ambientes gerados por Girt são igualmente estranhos, revelando uma complexidade criativa que não deixa de ser irónica. Pelo meio de batidas várias e colagens electrónicas, surgem, aqui e acolá, algumas vozes com um claro propósito político. Mais do que reproduzir os ruídos decadentes de uma humanidade em queda, 1-Speed Bike escapa à ordem, como a imagem da capa sugere, e manifesta-se contra todo o tipo de subjugação cultural, social, política. Droopy Butt Begone! (s/d) não procura ouvidos amestrados nem músculos em estado de letargia, prefere mergulhar no universo da contracultura e oferecer ao mundo uma dose considerável de irreverência. Na contracapa, afirma: there are those who sleep in hotels and those who sleep on the street. There are cultural agents os change and there are those who watch too much TV. Alguém duvida?

Sem comentários: