quinta-feira, 13 de março de 2014

#8


Human? (2005) - enigma que pode ser decifrado tomando como primeira premissa a voz de Gérard Lesne, contratenor de origem francesa reconhecido no domínio da música barroca. Tendo iniciado a carreira em territórios mais populares, como o jazz ou mesmo o rock, Lesne (n. 1956) foi capturado pela música erudita por causa da sua voz espantosa. Human? marcou um breve (mas belíssimo) regresso à música popular, acompanhado pela dupla de produtores Shazz & Massa. Shazz é uma espécie de acrónimo de soul, house e jazz que não deve iludir-nos. Aqui, não estando postos de lado, ritmos puramente dançantes são meros adereços. O primeiro tema, por exemplo, resulta de um encontro auspicioso entre a manipulação da voz ao género de uma Laurie Anderson e arranjos de cordas que lembram alguns dos melhores trabalhos de Craig Armstrong. Acresce que a maioria das letras foi respigada na colecção Carmina Burana e no reportório de Henry Purcell, do qual não resisto a citar o poema Tell Me Why: Tell me why, O nature, / Tell me why thou did’st creat women so fair? / Or why did’st give them cruelty / To drive men daily to despair. / Unhappy is his fate that truly loves yet undeserved / Hate his guardian proves. Lesne canta em inglês, alemão, latim, por vezes acompanhado de uma viola acústica e ambientes electrónicos, noutras ocasiões sobre arranjos de cordas de um bom gosto inquestionável. Mimi's Mandala espreita os momentos mais tensos da obra de Ryuichi Sakamoto, num  comovente elogio da música: I have a dream / Music will save the world (mais uma vez, Purcell). Não havendo vídeos, sugere-se, a título de exemplo, a audição deste Under the Silence.

Sem comentários: