sexta-feira, 13 de junho de 2014

#29


Formados em San Diego no ano de 1997, os The Black Heart Procession nunca almejaram entre o público português o sucesso de outras bandas congéneres oriundas do universo rock alternativo. Está claro que isto de ser alternativo assume múltiplas metamorfoses, sendo o exemplo desta banda paradigmático das dificuldades que o conceito inspira. Amore del Tropico (2002) é o quarto registo, depois de três álbuns homónimos que passaram praticamente despercebidos. Neste tomo o ambiente ressoa alguns dos melhores momentos legados por Nick Cave, canções alicerçadas na herança romântica de amores fatídicos e relações letais. O tom inspira mistérios de índole gótica, com guitarras luxuriantes, arranjos intimistas e ritmos mais ou menos triviais. Only One Way podia passar em qualquer rádio, mas é dos poucos temas que mantém uma tonalidade claramente sedutora. A maior parte deste conjunto de canções releva, antes, o rosto obscuro e algo demencial das paixões. Há momentos lynchianos, algures entre o tango e a valsa, que são absolutamente irresistíveis (escutem-se The Waiter #4 e Fingerprints com a atenção que merecem). É uma pena que tão pouca gente tenha prestado atenção a uma canção destas:


2 comentários:

panaceia disse...

Excelente!
Abraço, Henrique

Lia

hmbf disse...

Saúde,