terça-feira, 19 de agosto de 2014

ANIMAIS DOMÉSTICOS

*
As pessoas não prestam para nada, querem sol para se porem à sombra.
*
Não há melhor protector solar do que o tecto de casa.
*
É difícil confiar em quem não sai de casa sem besuntar o corpo com meia dúzia de cremes.
*
Triste existência: andar de um lado para o outro a queixar-se dos parolos.
*
Plantar, semear, pescar, caçar, colher, são actividades protectoras dos animais.
*
Posso ser ignorante, mas ninguém me tira da cabeça que a vida é isto.
*
Trabalhar não me angustia, o que me angustia é ter que voltar ao trabalho.
*
Nunca digas que sofres de insónias quando roncas como um porco.
*
Há inúmeras vantagens em dormir acordado, sendo que todas podem resumir-se à enormíssima vantagem de não teres que acordar.
*
Quando te questionarem sobre a que praia ir, responde sempre: à que tiver menos gente.
*
Entre a rua e o hotel de cinco estrelas há a tenda. A virtude está no meio.
*
O flâneur passeia pela cidade a sua rústica melancolia.
*
O rústico passeia pelo campo a sua desassossegada inquietação.
*
De onde quer que venhas, vens sempre com a triste constatação de que te trazes de onde quer que foste. O ideal seria podermos deixar-nos algures como quem mete um saco no lixo.
*
O rapaz está zangado com todos excepto consigo próprio. São compreensíveis as expectativas de que venha a zangar-se também consigo próprio quando descobrir que, afinal, não é senão um entre muitos entre os quais também ele está. Lê-se nos livros, mas aprende-se com o tempo. Isto se a cultura literária não toldar a sabedoria.
*
Por mais que caminhe não sai da cepa torta.
*
Patinar nos sonhos, derrapar na vida. Melhor mergulhar na lama. E tomar banho de seguida.
*
Ontem estava feliz, hoje estou nostálgico. A nostalgia não nega a felicidade, nem mesmo a tristeza (esta opõe-se à alegria). Só a felicidade pode negar-se a si mesma. A infelicidade impede a nostalgia. A infelicidade é triste. Só porque impede a nostalgia.
*
Sonhei que os pais morreram com uma sensação criminosa de liberdade. Jamais nos perdoaremos por sermos humanos.
*
A canção diz «a minha vida foi-me feita». Ser punk é isto, não querer entender nem sequer aceitar que em última instância somos nós quem fazemos o outro e não o outro quem nos faz a nós.
*
Vítimas da sociedade? Só conheço os animais domésticos.
*

2 comentários:

Anónimo disse...

Entre a rua e o hotel de cinco estrelas há a tenda. A virtude está no meio. E as estrelas estão no céu.

hmbf disse...

também as há no mar