sábado, 13 de setembro de 2014

HÁ TANTOS ANOS NÃO IA AO CABO MONDEGO

Para o MdC


Há tantos anos não ia ao Cabo Mondego, espartilhados os dias com palestras burocráticas, para agora lá voltar com a grandeza do mel a barrar-me os olhos de luz. Recebi o teu envelope e prometo não dobrá-lo, ainda que para mim, julgo, não fosse a mensagem. Salvou-se assim o dia de um homem pela porta do correio, ventos teus que para mim adopto, santos de pau talvez meus ossos, dorido ainda pelas horas desperdiçadas a contar dedo a dedo moedas de um cêntimo. O que fode os dias não é a tempestade, mas esta bonança rançosa a patinar-nos no sangue. Devíamos talvez trocar mais sinais de fumo, enviar de uns para os outros pedacinhos de coração, para assim rasgarmos o estupor das agendas fora de prazo. E se me queixo do tédio não será por nele ter deixado de vislumbrar sementes criativas, mas tão-somente por ser ele quem mais nos afasta da urgência e da revolta e da liberdade do gesto. Nada existe na vida, suponho, mais relevante, nem mesmo a doença ou no limite a morte, do que esse gesto onde se fundem valores que podiam calçar cavalos galopantes, valores com a resistência de ferraduras eternas, porque passam por nós estações e nada mais fica senão o gesto. Precisamos de tempo para pensar e fazer gesto do pensamento, precisamos disso como a terra da folha, o ramo do pássaro, a nuvem dos olhos, e perturba-me que seja isso o que os tempos mais nos querem roubar afastando-nos uns dos outros com pálpebras de plástico e arcos-da-velha. Tenho os pulmões danados de inquietação, confesso, e cada segundo dos meus é um templo erguido ao desassossego, mesmo quando se abrem pétalas de sono no cansaço e o corpo arrefece, mas nada me aquieta mais do que esse gesto e sabê-lo presente porque só por si ele vale, por nada mais, apenas por si mesmo, total e escandalosamente único, singular, original. Um grande bem-haja pelo dia salvo.

1 comentário:

miguel de carvalho disse...

obrigado querido amigo. do cabo mondego, através do adro, receberás novas muito em breve. um abre-aço

(desculpa só hoje postar aqui um comentário)