quinta-feira, 15 de outubro de 2015

#66

No activo desde 2005 (10 anos!!!!), os Beach House são uma dupla, oriunda de Baltimore, composta por Alex Scally e Victoria Legrand. Depression Cherry (2015) apresenta-os numa forma intrigante, algures entre a postura aluada de registos anteriores e uma melancolia psicadélica, seja lá o que isso for, concretizada em composições hipnóticas e oníricas. Uma referência que vem à cabeça são os Galaxie 500, mas o som Beach House transporta no seu âmago uma agressividade sónica mais típica de uns Loop. É como se houvesse aqui um encontro entre a angeologia delicodoce de uns Cocteau Twins e o veludo ensanguentado das guitarras distorcidas, arrastadas e lentas que caracterizavam os Loop. Mas isto sou eu a procurar comparações onde, provavelmente, seria preferível tentar compreender propriedades únicas. Space Song é um excelente tema, talvez o mais polarizável de um conjunto de temas pouco dados a paixões súbitas e adesões massivas. Mas é também um tema que define, de algum modo, o todo, quer pelas extrapolações que podemos fazer do título, quer pela sonoridade proveniente de uma cultura dita independente geradora de encontros entre a tecnologia hodierna e os ensinamentos melódicos da década de 1980. 

3 comentários:

Cuca, a Pirata disse...

Adoro. Especialmente o álbum Bloom e especialissimamente o On The Sea.

hmbf disse...

Visto o "vídeo não oficial" para a Space Song? Se não viste, segue o link. Pareceu-me muito porreiro. Saúde,

Ofélia disse...

Não conhecia, mas gostei muito.