segunda-feira, 3 de abril de 2017

ALUCINAÇÃO

Pedem-me livros sobre vendas, o que sugiro acerca de liderança, técnicas de negociação, gestão de equipas. Subitamente, os papéis invertem-se. A cliente tenta vender-me produtos que garante serem naturais, ideais para combater cansaço, saturação, insónias, óptimos para regular o peso. Ouvi tudo em silêncio, anuindo observações vagas com uma expressão de consentimento, respeitei o seu trabalho como há pouco respeitava o meu. Ouvi tudo vagamente, concentrado que estava num melro aparecido do nada, saltando de gôndola em gôndola com letras no bico, um melro porventura fantástico que ali voava e só eu via. 

2 comentários:

Cuca, a Pirata disse...

O problema é quando a alucinação não vem e ficamos para ali a ouvir e a ouvir, sem alucinação que nos salve...

hmbf disse...

É um facto.