quarta-feira, 26 de abril de 2017

UM NOVO 25A?

Com o passar dos anos, tendem a ser mais, ou pelo menos mais audíveis, as vozes que reclamam um novo 25 de Abril. O que este país precisa é de um novo 25 de Abril? Mas para quê? — pergunto eu. O 25 de Abril colocou fim a uma guerra perdida, abriu as portas ao regime democrático, à imprensa livre. Não é necessário desenhar um antes e depois para concluirmos o quão infinitamente melhor o país está. Não está perfeito, como perfeito nunca estará. Mas está infinitamente melhor. 
Para que querem, então, um novo 25 de Abril? Que reivindicam essas pessoas? Falam de respeito como se este se conquistasse à reguada, referem-se à corrupção como se esta fosse um cancro exclusivo da democracia, enfiam a cabeça num saudosismo anacrónico como se fosse possível impedir a marcha do tempo. Não creio que precisemos de uma nova revolução do 25 de Abril, porque essa já ninguém no-la tira. E é boa e bela.
Precisamos é de mais gente participativa, mais gente dedicada e solidária, mais gente aberta à diferença, ao outro, mais culta, verdadeiramente interessada em aprender, em melhorar e em fazer um bom uso dessa aprendizagem. Precisamos de mentes despertas que se indignem e revoltem conscientemente contra os males do mundo, começando por ser exigentes consigo próprias. Precisamos de menos chico-espertos, de mais gente honesta e resistente. 
Não precisamos de mais nenhum 25 de Abril. O que tivemos, deu-nos aquilo de que precisávamos. Faltam agora pessoas e vontade. O trilho foi desbravado, basta percorrê-lo.

5 comentários:

Anónimo disse...

incrível:como as suas ideias apagam outras ideias que tem - do país, das pessoas, do mundo. O senhor agora é um contentinho. Ainda bem. Não se queixe mais. Este 25 de Abril foi feito mesmo à sua medida.

hmbf disse...

http://cvc.instituto-camoes.pt/area-aprender-a-ler

Célia disse...

O anónimo aí em cima precisa de umas lições de hermenêutica. Leu. Não percebeu.
O 25 de Abril, afinal, também serviu para isto.
Boa reflexão, hmbf!
Cordiais saudações.

Célia disse...

O anónimo aí em cima precisa de umas lições de hermenêutica. Leu. Não percebeu.
O 25 de Abril, afinal, também serviu para isto.
Boa reflexão, hmbf!
Cordiais saudações.

hmbf disse...

Ainda vai a tempo de aprender. Nunca é tarde. :-)
Saúde,