quarta-feira, 10 de maio de 2017

BANDA SONORA ESSENCIAL #3


De uma viagem à África Central, proposta pelo fotógrafo Guy Le Querrec, surgiu Carnet de Routes (1995), digressão de sonho guiada pela bateria de Aldo Romano, pelos clarinete e saxofone soprano de Louis Sclavis e pelo contrabaixo de Henri Texier. Paisagens do Chade, da República Centro-Africana, do Congo, do Gabão, de Camarões e da Guiné Equatorial em cerca de 48’ de pura magia. Só me apercebi de quão estimulantes são as referências africanas nesta música quando ouvi e vi o trio numa sala do Seixal, subitamente metamorfoseada num desses lugares que a Leica de Guy Le Querrec tão bem registaram. O “libreto” que acompanha o CD é um caderno de viagens onde o encontro acolhedor com o diverso afasta qualquer necessidade ou intenção de aculturar, mas é também um suporte que permite entender como neste exercício o jazz foi ao encontro das suas raízes africanas. Chatwin dizia que «A mudança é a única coisa pela qual vale a pena viver. Nunca passes a vida sentado a uma secretária. Seguir-se-ão úlceras e doenças cardíacas». Ora, os 9 temas deste CD apresentam-se como uma fonte de mudança, na medida em que imprimem no corpo de quem os percepcione a sensação de uma experiência singular, deslocam-nos do sedentarismo doentio deste quotidiano nosso para um ponto de nomadismo intelectual incomparavelmente mais saudável. Se algum dia vier a realizar um filme, Annobon será por certo o local de filmagens. Até lá: