quarta-feira, 20 de junho de 2018

A TERÇA DE JUNHO







Ontem ouvimos John Coltrane, falámos de surrealismo, de livros-objecto e de collage, lêmos Mário Cesariny, espreitámos o conteúdo de caixas mágicas, observámos mulheres anónimas, recordámos livrarias extintas, viajámos juntos com sala cheia pelos espaços vazios da palavra e da imagem, da palavra-imagem, da imagem-palavra. Tudo porque tivemos por companhia o bom Miguel de Carvalho, alguém que mete o coração em tudo quanto faz. As fotografias são do Ricardo Aurélio. Obrigado.

4 comentários:

Carlos Ramos disse...

Foi muito bom. Parabéns pelas excelentes iniciativas, pela qualidade artística e humana de todos os intervenientes que tenho visto. Ontem nem tive quase tempo para te cumprimentar e perguntar, recebeste o meu livro? abraço.

hmbf disse...

Muito obrigado, ao quadrado. Recebi e estou a terminar a leitura. Saúde, h

maria disse...

eu penso no fim de cada sessão: Uau, isto foi excelente. mas em cada uma delas consigo sempre surpreender-me. muito boas escolhas, Henrique.

hmbf disse...

:-) obrigado, maria :-)

é sempre bom saber-te por perto.

saúde,