terça-feira, 10 de julho de 2018

10 DE JULHO DE 2018


Uma das personagens da minha vida foi interpretada por William H. Macy no filme Magnolia, de Paul Thomas Anderson. Donnie Smith carrega na vida adulta a popularidade que atingiu na adolescência, quando o sucesso num concurso televisivo o tornou para a vida no Quiz Kid. Em adulto, Donnie é aquele tipo que as mentes mais pragmáticas classificam como fracassado. O seu fracasso em adulto corresponde, em termos de intensidade, ao seu aparente sucesso na adolescência. Foi muito popular para acabar deprimido, só, sem saber onde colocar o amor que tem dentro. Esperemos que não façam dos miúdos tailandeses agora resgatados uma equipa de Quiz Kid Donnie Smith. Que os deixem em paz, nas suas vidas, é o maior trunfo que lhes pode ser oferecido.

2 comentários:

rff disse...

O Magnólia é um grande filme com o inigualável Hoffman em estado puro. Agora mesmo esforçado-me não consigo ser tão negativista como tu relativamente aos acontecimentos da Tailândia (e olha que não é fácil, face ao estado geral do mundo e à pessoa que sou..)
Num cenário humanamente devastador é uma história realmente bonita, para realçares às miúdas, sem um final feliz porque faleceu um pai voluntário (importa referir...) que pereceu perante a possibilidade de salvar alguém... E isso também é belo numa determinada perspectiva, independentemente dos juízos mais filosóficos que se possam fazer... Sucede num mundo onde as tragédias e as guerras comercias, e outras, proliferam e proliferarão, sem igual...
Os grandes produtores de hollywood já se estão a fazer ao filme? Olha, se sair tão bem como o Picasso do Banderas que vi ontem no national geographic para aí uns cinco minutos - muito promovido - estamos conversados quanto à qualidade da coisa...

hmbf disse...

Não nego a beleza da história, temo que essa beleza não seja resguardada. E que a transformem no espectáculo deplorável do oportunismo. Li ontem que o Benfica já se chegou à frente, oferecendo aos miúdos um estágio no Seixal. :-)