quinta-feira, 23 de junho de 2011

CAROLINE DE GUNDERODE




En nostalgique je vagabondais
par l’infini

C. de G.

A mão da namorada do vento
afaga a cara do ausente.
A alienada com sua «mala de pele de
..................pássaro»
foge de si mesma com uma navalha na memória.
A que foi devorada pelo espelho
entra num cofre de cinzas
e apazigua as bestas do esquecimento
.

A Enrique Molina


Alejandra Pizarnik, in Otros Poemas (1959)


Versão de HMBF