sábado, 30 de março de 2013

DIES ILLAE



 

O grande enxame de estrelas no céu torneará teus pés como joias,
                Senhor,
e as montanhas ficarão diante de ti como soleiras,
no dia em que todas as coisas se libertarem das suas leis,
quando os pássaros forem só uma canção, e a cascata uma luz branca
e a floresta e o oceano e o sono uma só coisa: música profunda.
No dia em que as aves migratórias – corações humanos –
regressarem  ao seu Maio esquecido.
 

Que me dirás então, Deus Sabaote:
Sê um bocado de barro na estrada
ou, Sê uma flor na minha floresta?

 

Rolf Jacobsen (1907-1994)

 

Versão de HMBF.

Sem comentários: