segunda-feira, 16 de outubro de 2017

O PARAÍSO A ARDER

A dimensão da tragédia é inimaginável a quem não esteja por perto. Para memória do que também se perdeu nas últimas horas, um post de 2014 escrito entre sombras no Pinhal de Leiria: aqui.

2 comentários:

Vasco Nuno disse...

Concordo, meu caro. Pena que não se tenha manifestado assim em 2015, quando partilhou um post de alguem a culpar a ministra da altura e o primeiro ministro da altura. A coerência está cara...

hmbf disse...

Não percebo duas coisas:
1. O que tem o comentário que ver com este post?
2. Há alguma referência minha aos incêndios em 2015 que contradiga o que agora afirmo? A única que encontro (esta: http://universosdesfeitos-insonia.blogspot.pt/2015/07/o-resto-e-conversa.html ) não sei em que possa não ser coerente com o que afirmo.

Ainda assim, deixe-me que lhe diga não ser eu especial adepto da coerência. Julgo-a traiçoeira, sobretudo quando nos impele a julgar que situações diferentes devem ser avaliadas da mesma forma. Não devem.