sexta-feira, 1 de abril de 2011

EU SOU…

minhas asas?
duas pétalas apodrecidas

minha razão?
cálices de vinho azedo

minha vida?
vazio bem pensado

meu corpo?
um gume na cadeira

meu vaivém?
um gongo de brincar

meu rosto?
um zero dissimulado

meus olhos?
ah! pedaços de infinito


Alejandra Pizarnik, in La Tierra Más Ajena (1955)

Versão de HMBF

3 comentários:

HMM disse...

E como diz noutro poema:

gira gira gira

...

Mariana disse...

meus olhos?
ah! pedaços de infinito

Fico pensando na potência desses olhos.

hmbf disse...

Olá Hugo. Olá Mariana. :)