sexta-feira, 6 de outubro de 2017

VIVA O CAPITALISMO

Japonesa morreu após um mês com duas folgas e 159 horas de trabalho extra. Caso de 2013 veio a público agora. Fenómeno de karoshi - morte por excesso de trabalho - revela um problema social do Japão.

Notícia do Público.

2 comentários:

Anónimo disse...

Quem me dera morrer nas horas extraordinárias.

Ricardo António Alves disse...

Viva!...