domingo, 3 de julho de 2011

PRIVILÉGIO




I

Já perdido o nome que me chamava,
o seu rosto circunda-me
como o som da água na noite,
da água caindo na água.
E o último sobrevivente é o seu sorriso,
não a minha memória
.

II

O mais belo
na noite dos que partem,
ó desejado,
é o teu infindo não regresso,
tua sombra até ao último dos dias
.



Alejandra Pizarnik, in Extracción de la Piedra de Locura (1968)

Versão de HMBF

Sem comentários: