terça-feira, 19 de fevereiro de 2013

LENTAMENTE A VERDADE AMANHECE



 

Despertar, e sentir
o teu coração afundar-se
pesado e escuro
e endurecido…

Lentamente o mar ergue as vagas,
devagar a floresta cora no desfiladeiro,
devagar as chamas consomem no inferno,
lentamente a verdade amanhece.

 

Olav H. Hauge, in Slowly the Woods Redden in the Gorge (1951)
Versão de HMBF

Sem comentários: